domingo, 2 de maio de 2010

Hoje

É hoje o desabrochar da vida.

Esta conjunção
de palavras, pensamentos
e taquicardias.


Silvia Chueire

3 comentários:

V. disse...

Hoje gostei de descobrir seu blog.

paliavana4 disse...

Prezada Sílvia Chueire,

ou seja: mesmo se sob a ameaça de catatonia ou sob a afonia figurativa, o Pensamento continua. Sempre muito bom o seu Blog.


Um abraço.
Darlan M Cunha

Ramiro Conceição disse...

MANIFESTO TATTOONISTA
by Ramiro Conceição


Tenho receio; digamos, medo; ou melhor escrevendo - não sendo politicamente correto-, tenho preconceito contra qualquer tatuagem que traz em si, debaixo de cada um de seus traços e cores, figuras de CARNE E OSSO a balbuciar verdades ou conceitos definitivos, mesmo após Einstein ter demonstrado que – e lá se vão quase 100 anos! – o espaço-tempo é curvo quando diante da Gravidade do Amor de qualquer estrela…

Como encontrar o belo, a estética, numa tatuagem cansada de carregar o peso inútil de alguém INÚTIL à humanidade a dizer eternamente:

“Tudo vale a pena, desde que a alma não seja pequena”?
Ou - “Deus é fiel”?;
Ou – “ Se não quiseres que teus olhos e teus sentidos se enfraqueçam, corre atrás do sol”?;
Ou – “Nada que é humano me é estranho”?;
Ou, a tattoo infeliz que tem de suportar um idiootta, fedendo, a dizer “Amor, é só de mãe”?;
Ou aquelas desgraçadas tatuagens violentadas e terrivelmente molestadas por nomes de maridos e mulheres, namorados e namoradas, filhos e filhas, dragões e serpentes, cachorros e papagaios…?

Oh, deus da arte, tende piedade das pequeninas tatuagens, pois delas é o reino das tatuagens celestes!

TATUAGENS DESTE MUNDO GLOBALIZADO, UNI-VOS!

diários III

as orquídeas lançam raízem e flores desenfreadas. têm pressa.   desabrocharão sua beleza extrema com a paixão típica das flores....