sábado, 15 de julho de 2006

todo dia



todo dia noite
todo dia fundo
todo dia alado

todo dia só espaço

- vinte e quatro horas
determinadas
previamente -

apenas nossos passos
ruidosos andam o dia
e nos afastam do início
ou fim

todo o dia o mesmo dia
ou ontem ?



silvia chueire

2 comentários:

soreg disse...

silvia querida, belo poema, lindos versos que se desdobram desde a véspera:

" todo o dia o mesmo dia
ou ontem"

se, no tempo que passa, de sonhos se apoderam as mãos, sela o momento que suspira.

beijos mil,
sonia

FC disse...

Como se a manhã não chegasse, a tarde passou e chega a noite; escrevo ao crepúsculo, quando o horizonte se tinge e ganha mais cor o momento que passa. Acaricio os teus cabelos, aconchegando nas mãos estas palavras, em pleno Verão...

diários III

as orquídeas lançam raízem e flores desenfreadas. têm pressa.   desabrocharão sua beleza extrema com a paixão típica das flores....