quarta-feira, 16 de maio de 2007






















pouco sei

há um estremecimento explícito
sob as minhas palavras
quando te falo.
um submundo de intenções.

percorres-me o corpo
como se fosse teu.
e é.
e não é.

pouco sei,
se me perco contigo.
sei sobretudo
que há corpos
elevados à vida
e ternura derramada das mãos.


silvia chueire

2 comentários:

Leonardo Morais disse...

tu sabes o primordial, o necessário!

bjs pra ti.

Cleopatra disse...

Tanta alegria..tanta partilha, tanta ternura,..tanta sensibilidade...será que merece?

diários III

as orquídeas lançam raízem e flores desenfreadas. têm pressa.   desabrocharão sua beleza extrema com a paixão típica das flores....