quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

esqueces

baixas as pálpebras
para que teus olhos não me vejam.
esqueces que vivo dentro deles

(hesitei tantos séculos
até me aventurar por estes precipícios).


silvia chueire

Um comentário:

Maria Eloina Brandão disse...

...muito verdade...
Gosto de ler!
Abraços,
Eloina

diários IV

        a rotina pode ser uma impercebida prisão.   toma-nos de surpresa. pé ante pé instala-se na vida de acordo com ...