segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

tocas-me

tocas-me
e és um inesperado rio
a me atravessar
um inesperado sorriso

tocas-me
e para além do desejo
tenho a ternura nas mãos


silvia chueire

Um comentário:

maat disse...

lindíssimo ,Sílvia...
Rio de afectos desaguando nas mãos...


Beijos, mariah

diários IV

        a rotina pode ser uma impercebida prisão.   toma-nos de surpresa. pé ante pé instala-se na vida de acordo com ...