quinta-feira, 22 de junho de 2006

no azul



trago afogadas no azul
as palavras que diria.

mas o dia é maior que eu
o sol recusa subterfúgios.
não há recanto sem luz,
o mar entra-me pelos sentidos,
e eu me rendo.

será líquido meu destino

silvia chueire

3 comentários:

ÍntimoSedutor disse...

Ou será gazozo teu futuro...
Melhor que flutues primeiro...
Beijos...

Ilidio Soares disse...

Uiáááá! Figurino novo? Adorei, viu?
Agora ao poema que é mais importante: Se for, Silvia, se for líquido, pois que molhe bem, tanto quanto o mar entrando pelos sentidos. Que coisa bonita !!!
bjos
Ilidio

Arquimimo Novaes disse...

Oi! Recebeu minha mensagem?

Beijo.

diários III

as orquídeas lançam raízem e flores desenfreadas. têm pressa.   desabrocharão sua beleza extrema com a paixão típica das flores....