quinta-feira, 20 de março de 2008

dois poemas curtos

lembrança


às vezes a tua lembrança é suave
apenas pousa na tarde
e acaricia a minha pele.


silvia chueire



desalento

quantos corpos percorrerás
desalentado
por não me encontrares
neles?


silvia chueire

Nenhum comentário:

diários IV

        a rotina pode ser uma impercebida prisão.   toma-nos de surpresa. pé ante pé instala-se na vida de acordo com ...