quinta-feira, 31 de agosto de 2006

Rodin- Kiss


vertigem


toma nas tuas mãos o meu vôo,
as imperceptíveis asas recolhidas
à concha dos teus dedos.

sentes como estão trêmulas ,
como te tocam suaves?

é que todo vôo navega
até o porto.

depois é voragem,
vertigem.



silvia chueire

Um comentário:

Ramiro Cocneição disse...

Muito bom!

diários III

as orquídeas lançam raízem e flores desenfreadas. têm pressa.   desabrocharão sua beleza extrema com a paixão típica das flores....