domingo, 11 de fevereiro de 2007

estudo para cabeça de apolo - velazquez

















imprevisto


nada me disseram sobre a adrenalina
a escalar-me o peito
quando te visse,
a tornar-me a garganta, deserto.

o teu cansaço nunca foi previsto
enquanto sonhávamos
os mais altos sonhos.
não foi previsto o teu silêncio
na felicidade a me abraçar
todas as manhãs.

calo a minha voz
nesta noite infindável.
só os meus olhos falam de ti
mergulhados num lago.


silvia chueire

Nenhum comentário:

diários III

as orquídeas lançam raízem e flores desenfreadas. têm pressa.   desabrocharão sua beleza extrema com a paixão típica das flores....